Transparência a serviço de uma transição energética justa

Previous
Next

Para a EDP é motivo de orgulho ser reconhecida com o Troféu Transparência pela Anefac, uma entidade que goza de tamanha credibilidade no mercado. A companhia já foi premiada em oito ocasiões, em duas delas com o selo de destaque, o que nos faz acreditar que estamos no caminho certo na construção de uma história integridade, boa governança e profundo respeito por todos os nossos stakeholders.

As demonstrações financeiras em nossa empresa são elaboradas por uma área especializada em normas, com foco nas boas práticas de mercado, possibilitando que o processo de validação de números e informações, alinhamento de notas explicativas com as diversas áreas da empresa e a elaboração final das DFs aconteça de forma criteriosa e transparente. As normas internacionais de contabilidade são hoje extremante sofisticadas e técnicas. Se, por um lado, trouxeram rigor financeiro, por outro lado dificultam o entendimento ao leitor não especializado. Por isso, as demonstrações financeiras devem ser rigorosas, mas também precisam ser de fácil entendimento para qualquer leitor. Isto é algo que nunca perdemos de vista ao elaborar nossas demonstrações.

Apesar desse trabalho cuidadoso, sabemos que a exigência da sociedade e do mercado por transparência só aumentou. Ser transparente apenas em relação aos indicadores financeiros já não é suficiente. Precisamos também prestar contas à sociedade nos âmbitos ambiental, social e de governança, a tríade do chamado ESG. Atenta a esta expectativa, a EDP deu um passo além e começou a publicar, em 2021, relatórios trimestrais de ESG. Além disso, dedicamos uma página inteira em nosso site de RI a essa temática, deixando claros os nossos compromissos, ações e avanços nessa frente.  

Esta não é uma jornada simples. Para chegar a este nível de maturidade, foi preciso cultivar uma cultura organizacional transparente, engajando as equipes na busca dos objetivos financeiros sem nunca perder de vista nossa preocupação com o ESG. Foi por isso também que, em mais um sinal de nossa evolução nessa caminhada, a EDP se tornou no ano passado a primeira empresa do setor elétrico a criar uma vice-presidência de ESG, para garantir que todas as decisões do negócio levem em conta nossos compromissos ambientais, sociais e de governança.  

Esta postura já se vê refletida em nosso plano de negócio para o ciclo 2021-2025, que prevê aumentar o tamanho do parque solar da companhia no Brasil em mais de 20 vezes em relação a 2020, mediante um investimento de R$ 3 bilhões. Nossas outras frentes prioritárias de investimento no período são os segmentos de Transmissão e Distribuição. No primeiro, queremos dotar o país de uma infraestrutura de transmissão robusta, de modo que a energia renovável produzida nas diversas partes do país possa chegar aos centros consumidores, conforme a demanda.

Na Distribuição, nossos investimentos na modernização das redes e no combate às perdas contribuem para elevar a eficiência energética, reduzindo a pressão sobre os recursos hídricos utilizados na geração de energia, bem como as emissões decorrentes da queima de combustíveis fósseis para atendimento da demanda por energia dos clientes da Distribuição. Nosso compromisso com a promoção de uma transição energética justa também pode ser verificado em nossas metas no campo da Diversidade & Inclusão e em nossos investimentos sociais nos campos da Cultura, Educação e Geração de Renda, por meio do Instituto EDP.

Todo esse trabalho desembocou, recentemente, em nossa conquista, entre todas as empresas do Brasil, do 1º lugar do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3, mais importante índice de ESG do mercado brasileiro de capitais. Mais uma vez, este resultado só foi possível graças à transparência da companhia na oferta de evidências que embasam suas boas práticas em cada uma das dimensões avaliadas.

Mas nossa ambição não fica por aqui. Neste ano iniciamos a instalação de nossa primeira usina de hidrogênio verde, no Ceará, e, ao lado do grupo EDP assumimos o compromisso de ser uma empresa 100% verde até 2030. Para 2022, vamos em busca de nosso nono reconhecimento com o Troféu Transparência, um prêmio que reflete, em sua proposta, nosso compromisso não apenas com a clareza de nossas demonstrações financeiras, mas também nosso apreço pela integridade, ética e respeito às melhores práticas de governança.

Previous
Next